Estudo da Resistência à Corrosão em Junta Soldada de Aço Inoxidável 316

Valter Florencio, Wilson José Biguetti, Fabio dos Santos Silva, Márcio Fernando Thomas, Emmanuelle Sá Freitas

Abstract


Na grande maioria de suas aplicações, o aço inoxidável é usado em função de sua elevada resistência ao ataque químico em diferentes ambientes. Os aços tipo austenítico estão sujeitos a precipitação de constituintes no contorno de grão que podem provocar um dos tipos mais severo da corrosão, corrosão intergranular. Durante o processo de soldagem, a ZTA (zona termicamente afetada) e a Zona Fundida apresentam alterações em sua estrutura e, às vezes, na composição química da junta soldada e, desta forma, podem afetar a resistência à corrosão da peça. O presente estudo consiste em comparar a resistência à corrosão de uma junta soldada e metal de base em aço AISI 316, e a possível perda de resistência à corrosão devido ao processo de soldagem, confirmada a partir da comparação dos ramos anódicos das curvas de polarização.

Palavras chave: Aço AISI 316, Corrosão eletroquímica, Espectroscopia de polarização Eletroquímica


Full Text: PDF

Refbacks

  • There are currently no refbacks.