Relação de espécies botânicas empregadas nos templos de Umbanda Nagô

Vladimir Stolzenberg Torres

Abstract


É conhecida a importância dos vegetais nos rituais afrobrasileiros, tanto o valor simbólico das ervas no contexto geral das religiões de influência africana, como também o efeito que as mesmas causam àqueles que delas se utilizam individual ou coletivamente, salientando que tais efeitos podem enfatizar determinados aspectos comportamentais requeridos pelos rituais, como o transe. Esse conhecimento foi mantido através da relação com as divindades e com a natureza, compreendendo o mundo através de uma cosmologia do sagrado, onde os elementos naturais estão integrados à vida humana. Neste sentido, está representado o uso das plantas nos rituais, em busca de vibrações e irradiações energéticas, com fins terapêuticos e místicos e como oferendas às entidades espirituais. O estudo foi desenvolvido em oito templos do ritual de Umbanda Nagô (sete localizados em Porto Alegre e um no município de Cidreira). O inventário realizado revelou a utilização de 56 espécies vegetais, quando consideradas as designações populares, número que se altera para 54 quando considerada a nomenclatura científica, distribuídas em 26 famílias, sendo predominantes Fabaceae, seguida de Solanaceae. Apenas uma espécie foi identificada com uso de denominação em Yorubá, neste caso Orô.

Palavras-chave: Etnobotânica; Plantas mágicas; Plantas medicinais; Ritual afrobrasileiro.

Abstract

It is known the importance of plants in Afro-Brazilians rituals. Both the symbolic value of herbs in the religions influenced by African culture and also the effect that they cause to those who make used individually or collectively, the effects may emphasize certain behavioral aspects required by the rituals, such as trance. This knowledge was kept through the relationship with the gods and with nature, understanding the world through a sacred cosmology where the natural elements are integrated to human life. In this sense, there is shown use plants in the rituals, in searching for vibrations and irradiation of energy, for therapeutic and mystic purposes, as offerings to spiritual entities. The study was conducted in eight yards of Umbanda ritual Nago (seven located in Porto Alegre and one in the municipality of Cidreira). The inventory revealed performed using 56 plant species when considering the popular designations, a number that modify to 54 when considering the scientific nomenclature, distributed in 26 families Fabaceae being predominant, then Solanaceae. Only one species has been identified with a designation of use in Yoruba in this case Orô.

Keywords: Ethnobotany; Magic plants; Medicinal plants; Afro-brazilians ritual’s.

 


Full Text: PDF

Refbacks

  • There are currently no refbacks.