Proposta de estudo em campo: distribuição de organismos influenciados pela maré no ecossistema de costão rochoso

Álison Luís Cara, Amanda Aparecida Carminatto, Walter Barrela

Abstract


Os costões rochosos se encontram em uma área extensa do litoral brasileiro que possuem grande importância ecológica e econômica. A fauna e flora presentes em substratos consolidados de costão rochoso intermareais é composta por organismos sésseis e sedentários, que se distribuem em zonas dispostas horizontalmente, onde cada espécie é mais abundante dentro das zonas com as melhores condições de sobrevivência. Existem três zonas principais que refletem a distribuição dos organismos: o supralitoral, médio-litoral, e o infralitoral, nos quais se observa a sobreposição de espécies de zonas distintas. O objetivo deste trabalho é o ensino-aprendizagem de alunos do 1º ano de graduação do curso de Ciências Biológicas, na verificação da distribuição de espécies que habitam zonas bem definidas em substrato consolidado de costão rochoso, de acordo com a influência da maré. O estudo será desenvolvido no costão rochoso da ilha de Urubuqueçaba, situada dento da baia de Santos, São Paulo. A principal atividade realizada em campo será a verificação da distribuição de espécies que habitam zonas bem definidas em substratos consolidados no costão rochoso levando em conta a altura do costão e o nível da água na maré baixa. O método de amostragem é de estimativa visual, que consiste em atribuir valores estimados percentuais às espécies encontradas em cada zona de 30 cm, em que os alunos deverão registrar em tabela quais organismos serão encontrados em cada zona delimitada no costão rochoso. É esperado que os alunos obtenham um conhecimento da disposição dos organismos em faixas no costão rochoso, onde cada espécie é mais abundante dentro de uma zona onde as condições e adaptações à existência de maré, favoreçam sua sobrevivência nesse ambiente. Didáticas como essa aula proposta, são a base para trabalhos de conservação local.

Palavras-chave: zonação, costão rochoso, ilha de Urubuqueçaba, saída de campo, aula prática.

___________________________________________________________________

The rocky shores are found in an extensive area of ​​the Brazilian coast that have great ecological and economic importance. The fauna and flora present in rocky bounded substrats are composed of sessile and sedentary organisms that are distributed in horizontally arranged areas, where each species is more abundant within the zones with the best survival conditions. There are three main zones that reflect the distribution of organisms: the supra-littoral, mid-littoral, and the infra-littoral, in which the overlapping of species from different zones is observed. The objective of this work is the teaching-learning of 1st year undergraduate students of the Biological Sciences course, in the verification of the distribution of species that inhabit well-defined areas in a consolidated rocky shore, according to the influence of the tide. The study will be developed on the rocky shore of the  Urubuqueçaba island, located in the Santos, São Paulo. The main activity performed in the field will be the verification of the distribution of species that inhabit well defined zones in consolidated substrats in the rocky shore, given how the height of the shore and the level of the water in the low tide. The method of sampling is a visual estimation, which consists of estimated percentage values ​​to the species found in each zone of 30 cm, in which the students should record in the table which organisms will be found in each zone delimited in the rocky shore. It is expected that the students will obtain the knowledge of the organisms in the rocky shore, where each species is more abundant within an area where the conditions and adaptations to the existence of tide, favor its survival in that environment. Teaching methods such as this proposed lesson are the basis for local conservation work.

Keywords: zonation, rocky shore, Urubuqueçaba island, fieldwork, practical class.


Full Text: PDF

Refbacks

  • There are currently no refbacks.