Deposição dos resíduos sólidos em diferentes marés nas praias de Santos- SP, Brasil

Amanda Aparecida Carminatto, Carlos Matuck, Edineia Farraboti, Fabiola Andrea Chofard Adami, Janaina Alves Klein, Maria das Graças Freitas dos Santos, Walter Barrella

Abstract


Foram caracterizados e quantificados resíduos sólidos depositados na faixa entremarés nas praias de Santos, SP-Brasil. As praias são comumente impactadas pela deposição do lixo deliberadamente descartado nesse ambiente pela população e pelo lixo marinho que é trazido até a praia através do movimento natural das marés. A metodologia foi aplicada numa área de 33 mil metros quadrados, na estação verão, alta temporada e em maré de quadratura. Foram realizadas duas amostragens, uma na maré baixa e outra na maré alta. A quantidade de resíduos de material plástico encontrado resulta em impacto negativo à sustentabilidade dos recursos costeiros e marinhos. Através de testes estatísticos dos dados coletados foram avaliadas as diferenças absolutas e a soma da abundância de cada item e em cada uma das praias amostradas, e por análise de agrupamento foram identificadas as similaridades e dissimilaridades entre elas. Foi constatada a presença de resíduos em abundância nas praias estudadas e a mensuração de sua distribuição em condições diferenciadas. Utilizou-se o índice Bray Curtis e a análise de Kruskall Wallis para essas análises, tendo sido identificados três grupos semelhantes de distribuição destes resíduos, do que se denota além do lixo descartado deliberadamente nas praias, as influências do movimento hidrodinâmico entre a região estuarina e a costa, agravando a deposição. Assim discute-se diferenças entre as praias, os resíduos encontrados em preamar e baixa mar, a interferência dos órgãos competentes para a ação local e a conscientização dos munícipes e turistas.

Palavras-chave: resíduos sólidos, praias, marés, deposição, orgânico, antrópicos.


Full Text: PDF

Refbacks

  • There are currently no refbacks.