PREVALÊNCIA DE FATORES DE RISCO EM PACIENTES PÓS-INFARTO AGUDO DO MIOCÁRDIO

Caroline Simões Teixeira, Sarita Barbosa Sanches, Ivan dos Santos Vivas

Abstract


Esta pesquisa tem como objetivo determinar a prevalência de fatores de risco em pacientes que sofreram Infarto Agudo do Miocárdio (IAM) com objetivo específico de separação de gêneros. Para isso, foi realizado um estudo observacional do tipo transversal com 104 voluntários internados na Santa Casa da Misericórdia de Santos (ISCMS), no período de 2011 a 2015. Os pacientes foram avaliados por meio de um questionário onde foram coletadas informações de antecedentes pessoais e hábitos de vida dos mesmos e verificados a altura e peso do indivíduo a fim de traçar o índice de massa corpórea (IMC) para avaliação do grau de obesidade. Foi predominante o gênero masculino (n= 76; 73,1%), de etnia caucasiana (n= 62; 59,6%) e média de 62,56 ± 11,21 anos de idade. O antecedente pessoal mais prevalente foi a Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS) em 68,3% (n= 71) da amostra. Em relação aos hábitos de vida pessoais, houve a prevalência do sedentarismo (n = 63; 60,6%) sendo a média do IMC maior que o esperado, classificada em obesidade leve. Na comparação entre os gêneros, foi possível observar diferença significativa nos fatores dislipidemias (DLP) (p=0,002), Diabetes Melitus(DM) (p=0,035) e Doença Vascular Periférica (p=0,015) nas mulheres enquanto a ingesta de álcool(p=0,001) e o tabagismo (p=0,009) predominam nos homens. Não foi observada diferença significativa nos demais fatores de risco entre homens e mulheres. Dessa maneira, foi possível concluir que a presença de diversos fatores de risco leva ao desenvolvimento do IAM, sendo necessárias estratégias de prevenção e controle dos mesmos na tentativa de redução dos índices de DVP.

Palavras-chave: Infarto do miocárdio; fatores de risco; gênero

Full Text: PDF

Refbacks

  • There are currently no refbacks.