SAÚDE E MÍDIA SOCIAL: As fake News que matam

Rodrigo Trisoglino Nazareth

Abstract


Praga na política, as fake news também se tornaram um caso grave de saúde pública. Emagrecimento, câncer, diabetes e até campanhas de vacinação são os alvos de uma epidemia de mentiras que se alastra na Internet. Neste artigo, fornecemos uma visão geral dos principais desafios de pesquisa diante da evolução vertigionosa das mídias sociais e os impactos sobre a saúde, relizando, pois, uma abordagem dos casos destacados na imprensa e a necessidade da regulamentação e repressão a respeito da criação e divulgação de dados falsos na internet, com vistas a responsabilidade civil e penal dos atores envolvidos, respeitados os contornos e a proteção conferida pelos princípios constitucionais existentes.

 

PALAVRAS-CHAVE: Saúde. Mídias Sociais. Notícias Falsas. Regulamentação.

Repressão.

_____________________________________________________________________________

Prague in politics, fake news have also become a serious public health case. Weight loss, cancer, diabetes and even vaccination campaigns are the targets of an epidemic of lies that spills over the Internet. In this article, we provide an overview of key research challenges in the face of the dizzying evolution of social media and health impacts, thus focusing on the focus of press cases and the need for regulation and repression regarding the creation and dissemination of false data on the Internet, with a view to civil and criminal liability of the actors involved, respecting the contours and the protection conferred by the existing constitutional principles.

 

KEYWORDS: Health. Social Media. Fake News. Regulation. Repression.


Full Text: PDF

Refbacks

  • There are currently no refbacks.