Bioensaio com águas dos Rios Jundiaí e Tietê no município de Salto- SP através do método Trad-MCN

Gustavo Henrique Gonçalves, Luciana Bizeto, Claudia de Moura, Ana Beatriz Carollo Rocha-Lima

Abstract


The aim of this study was to determine the presence of potentially toxic and mutagenic agents in the pre and post industrial area in the city of Salto, in the state of São Paulo, with the objective of researching the Jundiaí and Tietê Rivers, and comparing the water quality before and after industrial region discharges. The Trad-MCN method was used, which consists on evaluating the integrity of plant chromosomes after exposure to the experimental substances. For the evaluation, approximately 100 inflorescences of Tradescantia pallida purpurea were used, which passed through chemical processes and subsequent microscopic reading of the results. The Jundiaí river presented a significant difference when compared with both controls (p <0.05). The Tietê River did not present a statistically significant difference only in the positive control (p> 0.05) and in the other control statistically significant differences were found (p <0.05). With this bioassay it was possible to attest that the water quality, which already presents toxic before the industrial region of Salto, suffers significant deterioration when passing through the industrial region, resulting in greater mutagenic activity. Recent studies done by the City Hall of Salto reclassify the Jundiaí River to class #3, former belonged to class #4 category according to Resolution CONAMA 357/2005. After the conclusion of this
bioassay, it is recommended a careful reanalysis of this reclassification by the public agencies.

Keywords: pollution, mutation, environmental sanitation, Tradescantia, toxicology

___________________________________________________

Buscou-se determinar a presença de agentes potencialmente tóxicos e mutagênicos em área pré e pós industrial na cidade de Salto, interior do estado de São Paulo, tendo como objeto de pesquisa os Rios Jundiaí e Tietê, e comparar a qualidade da água pré e pós região industrial. Foi utilizado o método Trad-MCN, que consiste na avaliação da integridade dos cromossomos após exposição às substâncias experimentais. Para a avaliação foram utilizadas aproximadamente 100 inflorescências de Tradescantia pallida purpurea, que passaram por processos químicos e posterior leitura microscópica dos resultados.  O Rio Jundiaí apresentou diferença significativa quando comparado aos controles positivo, branco e negativo (p<0,05). O Rio Tietê não apresentou diferença estatisticamente significativa apenas no controle positivo (p>0,05) e nos demais controles foram encontradas diferenças estatisticamente significativas (p<0,05).  Com este bioensaio foi possível atestar que a qualidade da água, que já se apresenta tóxica antes da região industrial de Salto, sofre expressiva deterioração ao passar pela região industrial, resultando em maior atividade mutagênica. Recentes estudos feitos pela Prefeitura do Município de Salto reclassificam o Rio Jundiaí para classe 3, onde o mesmo pertencia à classe 4 de acordo com a Resolução CONAMA 357/2005. Após a conclusão deste bioensaio, recomenda-se uma criteriosa análise desta reclassificação por parte dos órgãos públicos.

Palavras-chave: poluição, mutação, saneamento ambiental, Tradescantia, toxicologia


Full Text: PDF

Refbacks

  • There are currently no refbacks.