Identificação de bactérias em plantas carnívoras do gênero Nepenthes

Jéssica Miyuki Korehiça, Mauricio Pereira Lima, Priscila Reina Siliano, Marcia Zorello Laporta

Abstract


As plantas do gênero Nepenthes apresentam especialização estrutural em formas de bolsas conhecidas como ascídios ou urnas, que impedem o retorno para a superfície de insetos e até pequenos mamíferos que tenham, acidentalmente, caído dentro dessas estruturas, fazendo com que afoguem e sejam diferidos pelo coquetel de enzimas presentes no fluído do jarro. Por serem típicas de solo pobre em nutrientes, incorporam os nutrientes como o nitrogênio e o fósforo necessários para sua sobrevivência da quitina presente no exoesqueleto das presas. Esse estudo teve por objetivo obter dados quantitativos e qualitativos das bactérias contidas nas armadilhas das Nepenthes. Foram analisadas amostras do líquido presente nos jarros das plantas em placas de Ágar sangue e Ágar MacConkey pela técnica de semeadura semi–quantitativa por meio da transferência de uma alíquota do material sobre um ponto da superfície e realizar o esgotamento. As colônias isoladas e puras crescidas em Ágar MacConkey foram triadas e identificadas por meio da série bioquímica Enterokit B, e as colônias crescidas em ágar Sangue foram submetidas á teste de catalase e coloração de Gram. Com a realização das coletas, os resultados obtidos apontam que as bactérias auxiliam na degradação do exoesqueleto de quitina das presas que caem nas armadilhas das Nepenthes, já que a degradação natural leva dias para serem totalmente digeridas. Foram encontradas bactérias da família Enterobacteriaceae como a Klebsiella spp, Enterobacter spp, Citrobacter spp, que são encontradas principalmente no intestino de humanos e de animais. Antes da dormência foi identificada uma grande variedade de microrganismos e a digestão dos nutrientes presentes em seu jarro apresenta–se aumentada. Após o período de dormência verificouse que apesar do jarro se apresentar fechado o fluído não estava estéril e as quantidades de bactérias disponíveis diminuíram, mas não se sabe se foi por conta de terem acabado de sair da dormência ou pela absorção dos nutrientes pela planta.


Full Text: PDF

Refbacks

  • There are currently no refbacks.