PREVALÊNCIA EM PRESCRIÇÕES AMBULATORIAIS PARA IDOSOS DE POTENCIAS INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS E MEDICAMENTOS POTENCIALMENTE INAPROPRIADOS

Luciane Maria Ribeiro Neto, Valter Luiz Costa Junior, Walber Toma, Marisa Aparecida Crozara

Abstract


The objective of this study was to identify potentially inappropriate medications and drug interactions in the prescriptions of the elderly in outpatient care at a Center for Promotion and Rehabilitation in Health and Social Integration, in the city of São Paulo. Were studied twenty-five elderly patients, attended 2015, between September and December. This study was cross-sectional, submitted to the Ethical Committee (CEP n° 1.166.812). Variables collected: patient's origin, age, gender, diagnosed diseases and medications used. Were evaluated diseases, drug interactions according to the Drugs.com database, and potentially inappropriate medication for the elderly (PIM), according Beers Criteria, 2015. Of the 25 patients (age 60-83) years, 64% were female. The average daily consumption of drugs per patient was 9.0 ± 3.94 and 88% used 5 or more medications. There were 123 diseases (4.92 diseases / patient) and the most frequent was Systemic Hypertension (96%). We identified 220 drugs in use, classified into 12 main anatomical groups. Of the 220 drugs prescribed, 62 (28.2%) were (PIM) for the elderly. Regarding the severity of the drug interactions, were identified 203 moderate and 19 severe. The profile of the prescriptions of PIM for this group of patients, pointed as described in the rational analysis, to a greater risk of falls and fractures, with increased morbidity and mortality and cognitive decline. The identified severe drug interactions involving the pharmacokinetic processes, can have serious consequences and even lead patients to death.

Keywords: Drug Utilization, Potentially Inappropriate Medication List, Aged, Drug Interactions.

O objetivo desse estudo foi identificar a prevalência de medicamentos potencialmente inapropriados (MPI) e potenciais interações medicamentosas nas prescrições de pacientes idosos em atendimento ambulatorial, em um Centro de Promoção e Reabilitação em Saúde e Integração Social, na cidade de São Paulo. Estudaram-se 25 pacientes idosos atendidos entre setembro e dezembro de 2015. O estudo foi transversal, submetido ao Comitê de Ética em Pesquisa (CEP nº 1.166.812) e as variáveis coletadas foram procedência do paciente, idade, gênero, doenças diagnosticadas e medicamentos utilizados. Avaliaram-se as doenças, as interações medicamentosas, segundo o banco de dados Drugs.com, e os medicamentos potencialmente inapropriados para idosos (MPI) segundo os Critérios de Beers de 2015. Dos 25 pacientes com faixa etária entre 60 e 83 anos, 64% eram do gênero feminino. A média de consumo diário de medicamentos por paciente foi de 9.0 ± 3,94, e 88% utilizavam 5 ou mais medicamentos. Identificou-se 123 doenças (4,92 doenças/paciente) e a mais frequente foi Hipertensão Arterial Sistêmica (96%). Identificou-se 220 medicamentos em uso, classificados em 12 grupos anatômicos principais. Dentre os 220 medicamentos prescritos, 62 (28,2%) eram MPI para idosos. O perfil das prescrições dos MPI para esse grupo de pacientes, conforme descrito na análise racional, dos Critérios de Beers 2015, apontaram para um risco maior de quedas e fraturas, com aumento da morbidade e mortalidade e declínio cognitivo. Em relação às interações medicamentosas identificaram-se: 203 moderadas e 19 graves. As interações medicamentosas graves identificadas, que envolveram os processos farmacocinéticos podem ter consequências sérias e até levar o paciente a óbito.

Palavras-chave: Uso Racional de Medicamentos; Lista de Medicamentos Potencialmente Inapropriados; Idoso; Interação de medicamentos.


Full Text: PDF

Refbacks

  • There are currently no refbacks.