PREVALÊNCIA DE LESÕES EM ATLETAS DAS CATEGORIAS DE BASE DO BASQUETE NA CIDADE DE SANTOS

Lucas Garcia Costa, José Luiz Portolez, Nathalia Hupsel Silva de Castro

Abstract


This study aimed to investigate the prevalence of injuries in male athletes of the basic categories of Basketball in Santos city. For this, a cross - sectional study was carried out, in which the International Regatta Clube team of the city of Santos / SP was evaluated. The athletes completed a socio-demographic questionnaire to characterize the sample and a questionnaire elaborated on each athlete's injury history during the season. It was found a mean age of 13.2 years, daily hours of 2.9 hours and practice time of 3.3 years. Based on this study, basketball athletes were more susceptible to sprain injuries (n = 20, 33.8%), followed by muscle injury (n = 14, 23.7%) and dislocation (n = 10, 16.9%), respectively. The ankle (n = 18, 30.5%), followed by the fingers (n = 11, 18.6%) and thigh (n = 10, 16.9%) respectively. It is concluded that in basketball the lesion index is high, even for the base categories, in which the most frequent type of injury was sprain and the most affected site was the ankle.

Keywords: Prevalence, Injuries, Basketball

Este estudo teve como objetivo investigar a prevalência de lesões em atletas do sexo masculino das categorias de base da modalidade de Basquete na cidade Santos. Para isso, foi realizado um estudo do tipo transversal, no qual foi avaliado o time Clube Internacional de Regatas da cidade de Santos/SP que praticam a modalidade. Os atletas preencheram um questionário sócio demográfico para caracterização da amostra e um questionário elaborado acerca do histórico de lesões de cada atleta durante a temporada. Foi encontrado uma média de idade de 13,2 anos, horas diárias de 2,9 horas e tempo de prática de 3,3 anos. Com base nesse estudo, foi possível observar que os atletas de basquete estão mais sujeitos a lesões por entorse (n=20; 33,8%), seguido de lesão muscular (n=14; 23,7%) e luxação (n=10; 16,9%), respectivamente. Já o local mais acometido é o tornozelo (n=18; 30,5%), seguido de dedos das mãos (n=11; 18,6%) e coxa (n=10; 16,9 %), respectivamente. Conclui-se que no basquetebol o índice de lesão é alto, mesmo para as categorias de base, no qual o tipo de lesão mais frequente foi entorse e o local mais acometido foi o tornozelo.

Palavras chave: Prevalência, Lesões, Basquetebol


Full Text: PDF

Refbacks

  • There are currently no refbacks.