CONTROLE DE QUALIDADE DE AMOSTRAS DE HARPAGOPHYTUM PROCUMBENS (GARRA DO DIABO), COMERCIALIZADAS NA CIDADE DE SANTOS, SP, BRASIL

Nicole Mattos do Nascimento, Jose Eduardo Pandini Cardoso Filho

Abstract


The custom of the use of medicinal plants for the purpose of treatment of diseases and relief of symptoms comes from antiquity, due to its therapeutic efficacy and low cost. However, around the twentieth century, there was a dissipation of a strong cultural line aimed at the consumption of industrialized medicines, which has brought a great advance in all social and health aspects to the present day. However, because of the current search for healthier habits and reduction in the intake of synthetic products, the use of medicinal plants again leads to the preference of several peoples around the world. The purpose of this study was to evaluate if the vegetable raw material, easily found in markets, pharmacies and natural products stores in the city of Santos / SP, meet the specifications of quality described in the literature and demonstrate the importance of this control through parameters already settled down. By physical-chemical tests such as determination of the content of foreign materials, moisture, total ashes and insoluble ash. The analyzes of the content of foreign materials, total ashes and insoluble ash were within the recommended values. However, moisture content analysis was the only step in which almost all the samples studied had their results outside the official monograph of the plant. which reveals a certain deficiency in the control of this indicator by the manufacturers, which in excess may lead to microbial contamination or hydrolysis of active principles with consequent loss of therapeutic efficacy.

Keywords: physical-chemical quality control; Harpagophytum procumbens; claw-devil tea; rheumatic disease;

O costume do uso de plantas medicinais para fins de tratamento de doenças e alivio de sintomas vem desde a antiguidade, devido sua eficácia terapêutica e baixo custo. No entanto, em torno do século XX, houve a dissipação de uma forte linha cultural voltada para o consumo de medicamentos industrializados, o que trouxe um avanço muito grande em todos aspectos sociais e de saúde até os dias de hoje. Porém, em razão da atual busca por hábitos mais saudáveis e redução na ingesta de produtos sintéticos, o do uso de plantas medicinais conduz novamente a preferência de diversos povos do mundo inteiro. O proposito deste estudo foi avaliar se a matéria-prima vegetal, facilmente encontrada, em mercados, farmácias e lojas de produtos naturais na cidade da Santos/SP, atendem as especificações de qualidade descritos na literatura e demostrar a importância desse controle através de parâmetros já estabelecidos. Por meio de testes físico-químicos como, determinação do teor de materiais estranhos, umidade, cinzas totais e cinzas insolúveis. As análises de teor de materiais estranhos, cinzas totais e cinzas insolúveis estiveram dentro dos valores preconizados, porém a análise de teor de umidade foi a única etapa em que quase todas a amostras estudas tiveram seus resultados fora do recomendado pela monografia oficial da planta, o que revela uma certa deficiência no controle desse indicador pelos fabricantes,  podendo este, em excesso, acarretar em contaminações microbianas ou hidrolise de princípios ativos com consequente perca de eficácia terapêutica.

Palavras chaves: controle de qualidade físico-químico; Harpagophytum procumbens; chá de garra-do-diabo; afecções reumáticas;

 



Full Text: PDF

Refbacks

  • There are currently no refbacks.