PREVALÊNCIA DE SINTOMAS DEPRESSIVOS NO CLIMATÉRIO

Fernanda Zanelli de Alcântara, Giovana Carolina Láo Rosa, Alessandra Fernandes Loureiro Orefice

Abstract


Analisar a prevalência de sintomas depressivos em mulheres no climatério. A presente pesquisa se trata de um estudo transversal analítico onde participaram 31 mulheres voluntárias, frequentadoras da Universidade Santa Cecília, com idade entre 40 e 70 anos. As participantes deste estudo responderam um questionário sociodemográfico para coleta de dados pessoais e condições de saúde e para avaliar os sintomas depressivos foi utilizado o Inventário de Depressão de Beck. Para a análise estatística foi utilizado o software Microsoft Office Excel 2007. Os dados contínuos foram expressos como média e desvio padrão. Os dados nominais foram expressos como frequência relativa e frequência absoluta.  Pode-se observar no presente estudo que 83,87% das mulheres não apresentaram sintomas depressivos, 9,67% apresentaram disforia e apenas 6,45% apresentaram sintomas depressivos. Os dados da presente pesquisa ilustram que a prevalência de sintomas depressivos no climatério foi baixa nesta população estudada.

Palavras-chave: depressão; mulheres; menopausa.


Full Text: PDF

Refbacks

  • There are currently no refbacks.