Integralidade na Atenção à Saúde: desafio das comorbidades e das múltiplas portas de entrada

Rosilma Menezes Roldan, Marcelo Lamy

Abstract


o objetivo desse trabalho exploratório foi demonstrar a importância da abordagem do usuário do SUS na Atenção Primária, a partir do princípio da integralidade, considerando as comorbidades, de acordo com as faixas etárias e vulnerabilidades sociais, com vistas à prevenção de doenças e à redução de riscos, ao tratamento que atenda a todas as suas necessidades, para uma reabilitação eficiente, com maior qualidade e expectativa de vida. A metodologia utilizada foi a da pesquisa bibliográfica, a partir de publicações de artigos em revistas científicas sobre saúde pública e de dados em sites oficiais. As comorbidades dos usuários no SUS, incluindo aqueles referentes aos óbitos evitáveis, apontam a necessidade de treinamento permanente e atualizado dos profissionais de saúde de todo o Sistema para identificar essas comorbidades, visando ao encaminhamento correto do usuário aos especialistas. Concluiu-se pela necessidade de estudar, investigar e conhecer as comorbidades, as fragilidades, as vulnerabilidades dos usuários do Sistema Único de Saúde, conforme as faixas etárias, fundamental, na medida em que os profissionais de saúde que atuam na Atenção Primária, em qualquer porta de entrada do Sistema, precisam estar capacitados para intervenções visando à prevenção, ao diagnóstico preciso, ao encaminhamento tempestivo e adequado para um tratamento eficaz e eficiente, no nível de atenção requerido para cada caso, a fim de diminuírem-se as internações, o tempo de permanência nos hospitais, as readmissões, afastarem-se os óbitos evitáveis e as doenças preveníveis, e possibilitarem-se a recuperação e a reabilitação dos usuários.

PALAVRAS-CHAVE: atenção primária; integralidade; comorbidade; vulnerabilidade social; óbitos evitáveis.

ABSTRACT: the objective of this exploratory work was to demonstrate the importance of the SUS user approach in Primary Health Care, from the principle of integrality, considering comorbidities, according to age groups and social vulnerabilities, with a view to preventing diseases and risk reduction, treatment that meets all your needs, for an efficient rehabilitation, with higher quality and life expectancy. The methodology used was that of bibliographic research, based on the publication of articles in scientific journals on public health and data on official websites. The comorbidities of users in the SUS, including those referring to preventable deaths, point to the need for permanent and updated training of health professionals to identify these comorbidities, aiming at the correct referral of the users to the specialists. It was concluded that there is a need to study, investigate and know the comorbidities, weaknesses and vulnerabilities of users of the SUS, according to the age groups, is fundamental, as the health professionals who work in Primary Health Care, the any gateway to the System, they need to be qualified for interventions aimed at prevention, accurate diagnosis, timely and adequate referral for an effective and efficient treatment, at the level of care required for each case, in order to reduce hospitalizations, length of stay in hospitals, readmissions, avoiding preventable deaths and preventable diseases, and enabling the recovery and rehabilitation of users.

KEYWORDS: primary health care; integrality; comorbidity; social vulnerability; preventable deaths.


Full Text: PDF

Refbacks

  • There are currently no refbacks.